A ex-secretária de Estado da Educação de António Guterres, Ana Benavente, afirma ao SOL que o primeiro-ministro revela "um grande desprezo e ignorância sobre a escola pública".

Quebrando o silêncio sobre esta área, Benavente considera que o que está a ser feito "não tem nada a ver com a ideologia socialista" e que o "Ministério da Educação age como um capataz dos professores". Esta situação está a criar "medo nas escolas" e isso "não é digno de um Governo socialista, o governar pelo medo", critica.

Para Ana Benavente, que diz estar "de luto" pela aprovação do novo regime de gestão das escolas, Sócrates tem uma "política autoritária" e tenta "recuperar uma escola do passado" assente na "burocratização e centralização".

 in SOL em 26 de Janeiro de 2008