A Área Sindical de S.Miguel, coordenada por Clara Torres, realizou, ontem, dia 11 de Outubro, a primeira reunião de Delegados Sindicais deste ano lectivo.

Em análise, como não poderia deixar de ser, esteve o Estatuto da Carreira Docente na Região Autónoma dos Açores, publicado a 30 de Agosto passado, e a sua aplicação.

 

Não restaram dúvidas de que, fruto do trabalho sistemático desenvolvido por esta estrutura sindical, bem como da sua consistente argumentação em sede própria, foi possível consagrar a carreira única, coluna dorsal do Estatuto da Carreira Docente, e a ausência de quotas e vagas para acesso aos mais altos escalões da carreira. Contudo, entre outros aspectos, persistem, ainda, situações muito gravosas que continuam a preocupar os docentes e os seus representantes, delegados e dirigentes sindicais, nomeadamente o tipo de avaliação preconizado e o processo de justificação de faltas, particularmente as que se relacionam com motivos de doença.

 

De facto, os processos previstos são discriminatórios e não salvaguardam o direito à protecção na saúde.

Este e outros assuntos fundamentais, relacionados com a vida nas escolas, estarão em debate no Plenário agendado para o próximo dia 29 de Outubro, pelas 09H00, no Coliseu Micaelense.

O Sindicato dos Professores da Região Açores prosseguirá na senda da defesa de uma escola pública de qualidade, não baixará os braços e lutará de forma determinada para repor um Estatuto que dignifique a classe que representa.