"Se a escolha do 'maior português' de todos os tempos nos mostra alguma coisa, ela mostra uma falta de identificação com a democracia e um gosto pela autoridade e pelos homens providenciais".
 
José Vitor Malheiros, PÚBLICO, 27-03-2007