"Mais e melhor Escola Pública" e "Justiça social faz falta a Portugal" foram duas das palavras de ordem que se fizeram ouvir com determinação na jornada nacional de 2 de Março realizada pela CGTP-IN em Lisboa. "Juntos pela mudança de políticas", largos milhares de trabalhadores da Administração Pública e do Sector Privado (mais de 100 mil segundo as televisões, entre 120 e 150 mil segundo a Intersindical e a PSP), oriundos de todas as regiões do País e em representação de numerosos sindicatos (incluindo os da FENPROF), entidades e empresas, exigiram "uma nova política económica que dinamize o crescimento, impulsione o sector produtivo e promova o emprego com direitos".
manif2março1thumb
"Não nos acomodamos, não nos submeteremos", garantiu o secretário-geral da CGTP-IN, na intervenção final desta impressionante acção de luta e de protesto, uma das mais participadas que Lisboa acolheu nos últimos anos e com a qual o Sindicato dos Professores da Região Açores (SPRA) se solidarizou desde a primeira hora. / JPO