Facultar aos docentes a possibilidade de, esclarecida e responsavelmente, se posicionarem perante a legitimidade de serem regidos por um estatuto regional, logo diferenciado do recentemente promulgado pelo Presidente da República, foi o propósito que presidiu à calendarização, pelo SPRA, de um conjunto de plenários a realizar em todas as ilhas do arquipélago, à excepção da do Corvo.

Foi no âmbito desse objectivo que se enquadrou o trabalho desenvolvido hoje, dia 22 de Janeiro, pela Área Sindical de S. Miguel, no Coliseu Micaelense.

 Perante uma assembleia de cerca de 600 docentes, foram rigorosamente dissecados os aspectos mais relevantes do ECD em vigor e da proposta de ECD Regional emanada da SREC. A isenção subjacente ao tratamento do tema galvanizou a atenção dos presentes, que, ávidos de informação, a receberam sem preconceitos. Os juízos de valor sobre as virtualidades de cada um dos estatutos foram individualmente traduzidos através do voto, secretamente formulado, porque a importância da matéria assim o exigia.

 

 

Os resultados do sufrágio, claramente favoráveis à existência de um estatuto regional, mandataram o SPRA para, dando continuidade ao processo negocial já encetado, continuar a lutar por um estatuto dignificante da profissão docente.

 

Ecos da comunicação Social