A DRE, em 2 dias, contradiz-se a si própria e revela desorientação num momento delicado em que se pede ponderação, organização e sobretudo confiança

 

comunicado interno

 

COMUNICADO DE IMPRENSA

 

A POSTURA DA DIREÇÃO REGIONAL DA EDUCAÇÃO DEMONSTRA DESNORTE E FALTA DE RESPEITO PELO TRABALHO DAS ESCOLAS

 

Foi com surpresa que o Sindicato dos Professores da Região Açores tomou conhecimento do teor do MAIL-S-DRE/2020/2726 que, a um dia útil do início das aulas presenciais do ensino secundário altera as indicações emanadas pela própria Direção Regional da Educação, em 11 de maio. A DRE, em 2 dias, contradiz-se a si própria e revela desorientação num momento delicado em que se pede ponderação, organização e sobretudo confiança, deitando por terra todo o trabalho desenvolvido pelos Conselhos Executivos, Diretores de Turma, docentes e não docentes na preparação dos espaços e meios para receber os alunos.

 

As indicações transmitidas no referido e-mail reduzem substancialmente o universo de alunos que assistirão a aulas presenciais.

 

Estas novas diretrizes demonstram um profundo alheamento e até desrespeito pelo esforço realizado nos últimos dias, pela Escola, pelos CE, docentes e pessoal não docente, no sentido de receber os alunos com as melhores condições possíveis.

 

Por outro lado, esta comunicação, feita a esta distância, desconsidera e desvaloriza também o trabalho pedagógico de preparação das aulas por parte dos docentes, ao determinar que as aulas presenciais sejam filmadas para que os restantes alunos, em casa, as possam visionar.

 

Desconhecem os serviços pedagógicos da DRE que a preparação e lecionação de uma aula presencial é significativamente diferente de uma aula para ser visionada à distância?

 

A apenas 1 dia útil do início das atividades letivas, como vão conseguir as escolas criar as condições para que tal se concretize? Que recursos têm ou lhes foram fornecidos em tão curto espaço de tempo?

 

Que legitimidade existe em filmar os docentes no seu espaço de sala de aula para um universo de alunos não presentes?

 

Depois de terem organizado todo o espaço físico das salas, criado circuitos de entradas e saídas da escola e dos diferentes espaços, tendo em conta o necessário distanciamento social, terão agora, os Conselhos Executivos, que preparar as salas com equipamentos que permitam esse desiderato em termos de imagem e som!

 

O Sindicato dos Professores da Região Açores lamenta a desvalorização e desconsideração manifestadas pela DRE, relativamente ao trabalho da comunidade educativa, e a ligeireza com que emana orientações e contra orientações.

 

Finalmente, o Sindicato dos Professores da Região Açores considera que estes processos poderiam ter sido evitados se, antes de tomar decisões, a DRE tivesse encetado um processo de negociação sindical nesta matéria – que é, por lei, obrigatório, uma vez que estão em causa condições de trabalho –, mesmo que adaptado às atuais circunstâncias. Podiam também ter sido evitados se, antes de tomar decisões, a DRE tivesse ouvido as escolas. O SPRA considera, por isso, necessária uma alteração de postura da DRE, no sentido de melhorar as decisões tomadas sobre estas e outras matérias.

 

Angra do Heroísmo, 15 de maio de 2020

A Direção

 

»» Ver Comunicado de Imprensa