Na reunião será abordada a recomposição da carreira, que compreenderá três componentes: reposicionamento dos docentes que, tendo entrado na carreira durante o período de congelamento, ficaram retidos no 1.º escalão; descongelamento das progressões, que se realizará nos termos definidos para o conjunto da Administração Pública; recuperação do tempo de serviço perdido pelos professores ao longo de 7 anos, nos Açores, e, no Continente, ao longo de 9 anos, 4 meses e 2 dias.

 

Esta primeira reunião, de acordo com a convocatória recebida pela FENPROF, terá lugar nas instalações da Direção-Geral da Educação, sitas na Avenida 24 de Julho, n.º 140, em Lisboa, nela participando todas as organizações que subscreveram a Declaração de Compromisso. Ainda de acordo com a convocatória recebida, a reunião destinar-se-á à apresentação dos dados relativos aos diferentes aspetos em análise no âmbito do modelo a negociar e à fixação do calendário negocial.

 

Para a FENPROF, é preciso dar prioridade à negociação, mantendo a luta na agenda!

Veja aqui a nota do Conselho Nacional da FENPROF

 

Nesse sentido, e no quadro da campanha, em curso, de Valorização da Educação e dos seus Profissionais, a FENPROF promoveu já uma Tribuna Pública, no passado dia 7 de dezembro, no Largo de Camões, em Lisboa, com a presença de figuras públicas dos mais variados setores da vida nacional, que deixaram o seu apoio aos professores e educadores.

Veja aqui a notícia da FENPROF sobre a Tribuna Pública

 

Foram também promovidos plenários de docentes, com o intuíto de esclarecer sobre o complexo processo negocial em curso. Nos plenários foram aprovadas posições sobre as negociações e formas de luta a desenvolver.

Recorde-se que na Região Autónoma dos Açores, o SPRA convocou plenários em todas as ilhas para janeiro.

Veja aqui a notícia da FENPROF sobre os plenários nacionais

Veja aqui a notícia do SPRA sobre os plenários regionais