O SPRA – Sindicato dos Professores da Região Açores –, ao tomar conhecimento da promulgação, pelo representante da República para os Açores, do polémico concurso extraordinário de professores, tem a fazer as seguintes observações:

 

1.A legítima insatisfação dos candidatos ao concurso extraordinário de docentes poderia ter sido evitada se se tivesse tido em consideração o parecer do SPRA, que defendia a abertura das vagas para quadro de escola/unidade orgânica, no âmbito do Concurso Interno e Externo que abriu em finais do último mês de Janeiro, seguindo, portanto, os procedimentos e as prioridades constantes do Regulamento de Concursos do Pessoal Docente em vigor,  DLR n.º 22/2012/A, de 30 de maio;

 

2.O SPRA espera que sejam encontrados mecanismos que viabilizem a entrada em quadro de 300 professores contratados, garantindo, assim, a estabilidade profissional tão desejada e veementemente reivindicada por este sindicato, ao longo dos anos.

 

Angra do Heroísmo, 04 de junho de 2014

A Direção