direccao2013

 

(documento icon word)

 

O Sindicato dos Professores da Região Açores, no início do presente ano letivo, saúda todos os docentes do Sistema Educativo Regional, desejando-lhes os maiores sucessos profissionais, na certeza de que, com todo o empenho, dedicação e profissionalismo que os caracteriza, tudo farão, no que a eles diz respeito, para garantirem o sucesso dos nossos alunos.

 

 

A Região Autónoma dos Açores, apesar da redução do número de contratados, inicia o ano letivo, em termos de cumprimento do calendário das colocações, com a normalidade de anos anteriores, facto que não se estende às escolas dependentes do Ministério da Educação, nem do Sistema Educativo da Região Autónoma da Madeira, em que as contratações ainda não decorreram ou decorreram com o ano letivo já em curso.

 

As preocupações do Sindicato dos Professores da Região Açores concentram-se na redução do número de docentes contratados, que, neste momento, se contabiliza em menos cento e trinta e cinco, incluindo a segunda cíclica, com a colocação de cinquenta e dois contratados em horários completos e até ao fim do ano letivo.

 

Admitindo algumas reduções derivadas de fatores demográficos, seria importante a publicação de dados estatísticos da Direção Regional de Educação para apuramento de eventuais saídas precoces de alunos do Sistema Educativo Regional, que, previsivelmente, derivarão de dificuldades económicas das famílias e do desemprego verificado, nos últimos anos, na Região.

 

A Direção do Sindicato dos Professores da Região Açores, reunida, em Ponta Delgada, no passado dia 13, concluiu que os quadros, apresentados pela DRE, com os ratios professor/aluno apresentam incorreções, umas porque se baseiam em propostas feitas pelas escolas, em Julho e que não foram aceites pela tutela e outras porque omitem dados importantes para a clarificação da verdadeira realidade, e que a maioria das escolas considera o número de professores afetos a apoios pedagógicos claramente insuficiente, o que não abona nada em favor do almejado sucesso educativo dos alunos com necessidades educativas especiais.

 

Por último, o Sindicato dos Professores da Região Açores considera de máxima urgência a transferência de verbas, para as unidades orgânicas, que garantam a aquisição de materiais pedagógicos e consumíveis essenciais ao funcionamento regular das escolas bem como a satisfação de compromissos assumidos relativamente ao fornecimento de refeições e transportes escolares.

 

 

                                                Angra do Heroísmo, 16 de Setembro de 2013

 

                                                                                  A Direcção