Os professores lutam por um horário digno facilitador de um processo de ensino-aprendizagem de qualidade que a escola pública merece e deve ter.

 

         Os professores lutam pelos seus postos de trabalho, porque são necessários nas escolas.

 

         Os professores lutam com greve às avaliações nos dias 7, 11, 12, 13 e 14, e greve geral no dia 17, porque não têm outro momento, antes da aprovação pela Assembleia da República, para contestar o aumento do horário de trabalho e o sistema de a requalificação (mobilidade especial)/despedimento.

 

         Os professores preocupam-se com os alunos, o Governo é que não. A principal preocupação do Governo deveria ser parar o empobrecimento da população, para que as crianças e jovens não vão para a escola com fome ou subnutridas.

 

         Não são os professores que põem em causa o futuro das crianças. É o Governo que põe em causa o futuro de uma população inteira.

 

         Os professores não se intimidam com acusações hipócritas!

 

 

Angra do Heroísmo, 7 de Junho de 2013

A Direcção