ultima hora

 

 

Inequívoca a manutenção das "prioridades regionais" e a garantia de que a suspensão da formação acreditada não prejudica docentes.

 

 

Após a reunião ocorrida hoje, dia 1 de Março, o SPRA garantiu a clarificação da lei relativamente à manutenção das prioridades regionais para todos os docentes contratados que delas usufruíram ou possam vir a usufruir.

 

Ficou também salvaguardado, na referida reunião, que a suspensão da actividade dos Centros de Formação de Associação de Escolas não produzirá qualquer efeito nefasto na avaliação do desempenho docente, quer dos docentes em carreira, quer dos contratos. Assim, ninguém ficará prejudicado por não ter acesso à formação acreditada.

 

No entanto, o Sindicato dos Professores da Região Açores sublinha que a formação dos docentes é um direito estatutariamente consagrado, do qual não abdica. Sublinha, ainda, que os docentes, independentemente do modelo que venha a ser adoptado, nãoprescindem, igualmente, da actualização dos seus conhecimentos nem da sua valorização profissional.

 

A suspensão da actividade dos Centros de Formação representa, porum lado, o empobrecimento da oferta formativa dos profissionais daEducação, e, por outro, a demonstração, por parte da tutela, do princípio, que este sindicato sempre denunciou, de que a formação acreditada estava ligada à progressão e não exclusivamente à promoção da melhoria da prática docente.