Participaram, nesta breve sessão de apresentação: Mário Nogueira, Secretário Geral da FENPROF; Paulo Loureiro, Presidente do Conselho de Administração da SECRE; e Paulo Sucena, antigo Secretário Geral da FENPROF, homem de letras, que presidirá ao júri do concurso em representação da Federação.

A escritora e professora Lídia Jorge e o Presidente da Associação Portuguesa de Escritores (APE), José Manuel Mendes, docente da Universidade do Minho, também integram o júri.

"Trata-se", como sublinha uma nota de imprensa entretanto divulgada pelo Secretariado Nacional da FENPROF, "de um Júri de elevada qualidade que garante critérios também de grande exigência. Este prémio tem um valor de sete mil e quinhentos euros (7.500 euros), sendo o vencedor divulgado em cerimónia pública a realizar em Outubro de 2012, integrada nas comemorações do Dia Mundial do Professor."

"Para a FENPROF esta é uma iniciativa de grande importância. Enquanto maior e mais representativa organização sindical de docentes e investigadores em Portugal, à FENPROF colocam-se mais e maiores responsabilidades na promoção e valorização dos docentes e de toda a sua atividade. Escrever é, claramente, uma atividade que os professores desenvolvem por razões de ordem profissional, mas igualmente fora do exercício da sua profissão. Foi com a intenção de valorizar essa atividade que a FENPROF, em parceria com a SECRE, decidiram criar este Prémio Literário", conclui a nota que chegou às redações. / JPO