Depois do êxito da acção de luta, promovida pelo SPRA, Um Postal por Concursos em 2011, que culminou com a entrega de mais do que 2700 postais, à SREF, a exigir a abertura dos concursos em 2011, na passada Sexta-feira, e das iniciativas anunciadas, nomeadamente uma acção de rua e uma Petição à Assembleia Legislativa Regional dos Açores - ALRA - (a 1 de Fevereiro), Governo Regional dos Açores decide realizar os concursos interno e externo.
Ecos na
Comunicação Social
I, II, III, IV, V, VI
 
 

Desde a primeira hora, em Conferência de Imprensa realizada no passado dia 5, esta estrutura sindical denunciou que a não realização dos concursos do pessoal docente em 2011 se prendia com uma opção política, altamente lesiva dos direitos dos professores e educadores, e não com constrangimentos legais, como foi alegado pela tutela, atendendo ao facto de que o Governo Regional, querendo, tem competência em matéria de organização da administração regional autónoma, incluindo o âmbito e regime dos trabalhadores da administração pública regional.

Estava projectada, pelo SPRA, uma Petição à ALRA, sobre o assunto em apreço, a lançar amanhã, dia 1 de Fevereiro, data a partir da qual o poder de decisão para publicitação do Aviso de Abertura dos concursos passaria para a alçada deste Órgão, uma vez que hoje, dia 31, seria o último dia para o Governo cumprir com este preceito, estipulado no Regulamento de Concurso do Pessoal Docente da Educação Pré-Escolar e Ensinos Básico e Secundário.

Ficou provado que, tanto com o êxito das acções concretizadas como com as acções anunciadas, o SPRA mudou o rumo dos acontecimentos.

Mais uma vez ficou provado que QUEM LUTA NEM SEMPRE GANHA, MAS QUEM NÃO LUTA PERDE SEMPRE!

Vale a pena lutar!